X BIENAL DE ARQUITETURA (SESC POMPEIA) **DO TERRENO AO BAIRRO – PROJETO PARA O BAIRRO DO BIXIGA – RAFAEL COHEN / FELIPE MARCHESE

Captura de Tela 2013-11-26 às 3.08.02 PM

A residencia Bixiga surgiu dentro do teatro oficina num processo colaborativo com a X bienal de arquitetura que conta com o apoio do IAB-SP e do SESC, e tem como objetivo pensar possibilidades de re-existência do bairro do Bixiga, tomando como ponto de partida a situação do terreno no entorno imediato do teatro. O núcleo se dedicou à compreensão das condições urbanísticas da região, investigando a ampliação do projeto de expansão do teatro como estratégia de compreender, penetrar e participar do Bixiga contemporâneo.

O processo foi dividido em duas partes. A primeira, com duração de 4 semanas, teve enfoque na criação e elaboração de diretrizes para os possíveis usos do terreno. A segunda será definida a partir das próprias conclusões dos arquitetos convidados quanto aos resultados alcançados na primeira parte.

A primeira reunião aconteceu dentro do Teatro no dia 30 de setembro. Nela estavam presentes, além dos arquitetos residentes da Bienal, atores, músicos, artistas, produtores, técnicos de iluminação e o diretor do Teatro José Celso.

Na primeira etapa da reunião os arquitetos apresentaram o projeto de tese de mestrado feita por pesquisadores da universidade de Leuven, na Belgica. O projeto de pesquisa “baixo de viadutos” apresentado por Carlos Teixeira, registros de intervenções artísticas feitas pelo Teatro Oficina em Inhotim em 2010.

proposta de tese de mestrado - faculdade de Leuven - 2013

proposta de tese de mestrado – faculdade de Leuven – 2013

A discussão serviu para tentar compreender o atrito entre os interesses do teatro oficina com o grupo Silvio Santos e estabelecer im dialogo entre as partes. A proposta seria estabelecer um uso misto que pudesse integrar os interesses de ambas as partes.

A segunda reunião teve como foco informar os diferentes atores sociais e culturais do bairro do Bixiga sobre a história da região, apresentar projetos já pensados para a área, seguido de uma visita guiada.

evolução do bairro do Bixiga 1574-1890

evolução do bairro do Bixiga 1574-1890

Evolução do Bixiga - 1897

Evolução do Bixiga – 1897

Evolução do Bixiga - 1930

Evolução do Bixiga – 1930

evolução do Bixiga - 1968

evolução do Bixiga – 1968

terreno em 1980

terreno em 1980

Anhangabau da Feliz Cidade - projeto de estudantes

Anhangabau da Feliz Cidade – projeto de estudantes

Projeto teatro estadio - 1987

Projeto teatro estadio – 1987

proposta de tese de mestrado - faculdade de Leuven - 2013

proposta de tese de mestrado – faculdade de Leuven – 2013

Shopping center - 2004 - Brasil arquitetura - Grupo Silvio Santos

Shopping center – 2004 – Brasil arquitetura – Grupo Silvio Santos

Todas as propostas apresentadas no segundo encontro culminaram nas decisões das diretrizes de projeto.

Para a terceira reunião foram convidados, além dos dois grupos que já haviam participado, os arquitetos Guilherme Wisnik, edson Elito, Pedro Arantes, Cecília Lenzi, Henrique Fisher, guilherme Pianca e Raffaella Yacar.

Este encontro serviu para, enfim, definir o programa do projeto, e, dentre os pontos, em destaque, a inclusão de 25 famílias que moram sob a estrutura do elevado.

A estratégia principal do projeto se divide em 3 pontos:

1 – A abertura do programa inicial concebido para o Teatro Oficina para a cidade.

2 – Expansão do programa do Teatro para fora dos limites do terreno e ao longo do eixo do minhocão.

3 – Uso de eixo do minhocão como um novo parque linear capaz de requalificar o Bixiga, articular o programa do bairro e o bairro do Teatro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s