ARCHITIZER por:Diogo&Stephanie

 

O Architizer foi fundado em 2009 e atualmente é o site que mais cresce na internet. Nele é possível encontrar concursos, oportunidades de emprego, entre outros eventos. Os seus criadores são todos jovens arquitetos, sendo maior parte deles de Nova Iorque.
O objetivo principal do site é apresentar projetos de toda a parte do mundo e de todos os tipos diferentes. O site recebe os projetos dos escritórios e dos arquitetos e separam eles por categoria. O site se encontra nas mais reconhecidas redes sociais, mídia esta que acaba por ajudar muito em sua divulgação.
A apresentação do site é bastante agradável. Tem um look clean e tem como cores o azul e cinza. É bastante fácil acessar e encontrar os projetos.
O site se divide em 6 grupos que através deles permite chegar aos projetos. Esses grupos são:
• Projetos
• Firmas
• Pessoas
• Materiais
• Fornecedores
• Escolas

SITE

“The Living Ocean and Coast”
“O Oceano estar e Costa”, o tema da Exposição Internacional de 2012, em Yeosu, Coreia do Sul, pede um maior reconhecimento e conscientização sobre oceanos e recursos marinhos, e sua importância para a humanidade. O projeto do MVRDV para o pavilhão temático interpreta o foco da exposição por “extrair uma quadra do mar ‘: um vazio central, no Salão dos Oceanos, é cercado por bacias hidrográficas, que são empilhadas na forma de um cubo, com base na capacidade estrutural das fachadas de vidro e pisos. Cada bacia hidrográfica apresenta um aspecto específico do oceano – o fundo do mar, as águas tropicais, os manguezais, recifes – transformando o cubo em um museu enciclopédico. Toda a estrutura é colocada dentro das paredes do cubo deixando o vazio sem colunas. Os elementos estruturais são integrados nas paredes, entre as bacias, na forma de um mapa mundi: tematicamente, cada oceano, continente e litoral podem ser claramente identificados nas fachadas tornando a exposição uma verdadeira celebração dos vastos oceanos. Estruturalmente, o litoral e continentes, juntamente com uma rampa circular até as paredes para acessar níveis mais elevados formam o quadro estrutural em que as bacias hidrográficas estão inseridas. Elementos estruturais de apoio são posicionados nas partes sólidas dos continentes. Vigas com uma profundidade de 5 m suporta a estrutura do telhado. A pressão da água e do peso das bacias requer o uso de duas camadas de vidro sobre o interior e fachadas exteriores. As bacias de água estão interligadas, a fim de criar um ciclo contínuo de água, que se alimenta de uma constante entrada de água do mar fresca. Assim, as bacias hidrográficas funcionam como tampão para a temperatura natural para o Hall dos Oceanos, enquanto ao mesmo tempo simula o papel dos oceanos como regulador do clima mundial. As células fotovoltaicas são instaladas em vários lugares nas fachadas para gerar energia para iluminação e da circulação de água. O cubo é acessado através de um túnel subterrâneo que orienta o visitante para o vazio central, marcado pelo Pólo Sul no mapa mundi. A exposição é concebida como um percurso que leva o visitante até o nível mais alto, o Pólo Norte, e orienta-lo para baixo, passando pelas exposições dentro e ao lado das bacias hidrográficas, na chamada “faixa de oceano. As diferentes bacias hidrográficas são iluminadas de acordo com os seus temas individuais, que por sua vez pode ser programados de tal forma que o ciclo de dia-noite e é simulado no mapa mundi em fachadas. O projeto permite a conversão flexível uma vez que a Expo terminou. Sem apagar a memória da exposição, o edifício pode receber uma função adicional, como um teatro, uma sala de concertos, um espaço cerimonial ou mesmo um escritório.

Fitzroy North House

• Arquitetos: Nic Owen Architects
• Ano Projeto: 2011
• Área construída: 150.0 m²
• Localização: Fitzroy North, Victoria, Austrália, Victoria, Austrália
• Fotógrafo: Rhiannon Slatter, Nic Owen Architects
• As obras foram recessivas, respeitosas e complementaram o sítio histórico. Uma clara divisão entre o novo e o antigo é estabelecida contribuindo à esfera pública no nível da rua e da calçada.
• Janelas de plena altura com esquadrias fixas na fachada norte conferem privacidade ao interior e permitem a luz solar do inverno entrar através de um vidro aberto e a caixa de escada em madeira. Grandes aberturas zenitais acrescentam na sensação espacial e quanto à quantidade de luz. Os telhados que estão frente ao norte possuem células foto voltaicas e painéis de aquecimento solar, e madeira de reflorestamento foram utilizados em todo o projeto.
• A expansão cria novas lógicas nas relações espaciais. O terreno todo se mescla com a nova casa extendida criando um grande espaço unificado. Os espaços verticais são capitalizados para aumentar a sensação espacial de um lugar muito pequeno.
• Relação entre as formas construídas com o contexto do projeto
• A estrutura de vidro dos fundos, envolta em uma camada de madeira está angulada para garantir o acesso sul à luz natural e espaços verticais para a nova residência. Novos trabalhos são visivelmente modernos, recessivos, respeitosos e complementam o ambiente historic
• Resolução Programática
• Os clientes queriam mais espaço e uma melhor conexão com o pátio dos fundos. Uma extensão no primeiro andar, acrescenta uma suíte master, com banheiro e uma varanda privada que está face à rua. O primeiro andar era dois quartos com acesso da rua por considereções históricas e chegou à área de estar dos fundos para permitir uma dupla altura no térreo. Quartos e atividades ativas foram sobrepostas emprestando espaço visual para garantir que a extensão relativamente pequena fosse maior que realmente é. Vistas emprestadas das árvores da vizinhança ajudam nesta sensação de espaço amplo.
• Custos/Orçamentos
• Metade da estrutura existente nos fundos foi removida para dar lugar a uma nova estrutura de custo bastante eficiente. Ela foi projetada para economizar tempo e também dinheiro, fornecendo um novo acesso lateral e menos tempo atualizando uma estrutura existente precária. O cliente reutilizou uma seleção de eletrodomésticos para a cozinha e área de serviço, que precederam os projetos do layout. O cliente recebeu uma opção de orçamento eficiente de luminárias e selecções de montagem para auxiliar na transformação econômica de todo o conjunto.
• Sustentabilidade ambiental
• Esse projeto possibilita explorar uma resposta simpática para o edifício histórico e demonstrar alternativas de projeto sustentáveis para o meio ambiente.
• As lâminas fixas das esquadrias do piso ao teto, permitem a entrada de luz solar no inverno e bloqueiam o sol forte de verão, garantindo privacidade dos interiores. A base de concreto da laje fornece massa suficiente para absorver calor da radiação solar durante o dia, mas também para a liberação durante a noite. Todas as novas janelas são de vidro duplo, todas as paredes internas e externas, além de telhados, são amplamente isolados.
• As lâminas fixas das esquadrias do piso ao teto, permitem a entrada de luz solar no inverno e bloqueiam o sol forte de verão, garantindo privacidade dos interiores. A base de concreto da laje fornece massa suficiente para absorver calor da radiação solar durante o dia, mas também para a liberação durante a noite. Todas as novas janelas são de vidro duplo, todas as paredes internas e externas, além de telhados, são amplamente isolados.

51549b56b3fc4bdd6d000014_casa-fitzroy-north-nic-owen-architects_existing_floor_plan-1000x707

51549b57b3fc4bce4800000f_casa-fitzroy-north-nic-owen-architects_first_floor_plan-1000x707

51549b60b3fc4bce48000011_casa-fitzroy-north-nic-owen-architects_laneway_elevation-1000x707

51549b64b3fc4bce48000012_casa-fitzroy-north-nic-owen-architects_rear_elevation-1000x707

51549b68b3fc4bce48000013_casa-fitzroy-north-nic-owen-architects_street_elevation-1000x707

51549abfb3fc4bdd6d00000f_casa-fitzroy-north-nic-owen-architects_01-_fitzroynorthhouse-rhiannonslatter-749x1000

51549aceb3fc4bce4800000b_casa-fitzroy-north-nic-owen-architects_03-_fitzroynorthhouse-rhiannonslatter-624x1000

51549ae1b3fc4bce4800000c_casa-fitzroy-north-nic-owen-architects_04-_fitzroynorthhouse-rhiannonslatter-624x1000

51549afab3fc4bdd6d000011_casa-fitzroy-north-nic-owen-architects_06-_fitzroynorthhouse-rhiannonslatter-1000x625

51549b0ab3fc4bce4800000d_casa-fitzroy-north-nic-owen-architects_07-_fitzroynorthhouse-rhiannonslatter-624x1000

51549b12b3fc4bdd6d000012_casa-fitzroy-north-nic-owen-architects_08-_fitzroynorthhouse-rhiannonslatter-1000x625 (1)

51549b41b3fc4bce4800000e_casa-fitzroy-north-nic-owen-architects_10-_fitzroynorthhouse-rhiannonslatter-625x1000

51549aabb3fc4bce4800000a_casa-fitzroy-north-nic-owen-architects_02-_fitzroynorthhouse-rhiannonslatter-1000x625

TRAVESSA DO PATROCÍNIO
Ficha técnica:
• Arquitetos:Luís Rebelo de Andrade + Tiago Rebelo de Andrade + Manuel Cachão Tojal
• Ano:2012
• Área construída:248 m²
• Endereço:Travessa do Patrocínio Lisboa Portugal
• Tipo de projeto:Habitacional
• Status:Construído
• Características Especiais:Sustentável
• Materialidade:Madeira e Concreto
• Estrutura:Concreto e Aço
• Localização:Travessa do Patrocínio, Lisboa, Portugal
• Implantação no terreno:Isolado

932034d0

De um lote pequeno com uma implantação única, este projeto surgiu a partir de alguns desafios… e juntamente com eles, apareceram idéias. A caixa onde se localiza a casa desvia da empena para criar um jardim vertical (caixa de vidro) com uma escada ligando todos os pavimentos: uma alusão a famosa escadaria de Alfama, que percorria todos os 4 pavimentos, conectando-os.
O pátio é o coração da casa, trazendo luz para seu interior, fortalecendo a entrada principal e criando uma verdadeira relação entre o interior e o exterior. Os materiais foram escolhidos de forma a polir a forma retangular e dar ao bloco a textura de uma árvore. O programa foi dado quase que automaticamente, a parte técnica e a garagem com um acesso direto da rua e o primeiro pavimento abrigando a porção privada da casa. No segundo pavimento está a área social, com acesso direto para a cobertura, estendendo a área social para o exterior.
ortanto, este projeto é, de fato, um pequeno pulmão e um exemplo de sustentabilidade para a cidade de Lisboa, mantendo os princípios de uma típica habitação e uma relação com o exterior, assumindo um papel urbano revitalizante. Suas paredes são completamente cobertas com vegetação, criando um jardim vertical, preenchido com cerca de 4500 plantas de 25 diferentes variedades ibéricas e mediterrâneas que ocupam 100 metros quadrados.
O consumo de água é moderado. Diferentes fragrâncias são espalhadas nos quatro pavimentos; por exemplo, na piscina pode-se sentir cheiro de açafrão, no quarto, de lavanda, enquanto que na sala de estar sente-se o alecrim.

Sem título509d442cb3fc4b56c10000ff_house-in-travessa-de-patrocinio-madalena-rebelo-de-andrade-raquel-jorge-carlos-ruas-tiago-moniz_plan2509d4430b3fc4b56c1000101_house-in-travessa-de-patrocinio-madalena-rebelo-de-andrade-raquel-jorge-carlos-ruas-tiago-moniz_section-528x3375c34b391

290173f1

ad8e348a

b740fd65

bfcfc0cd

c5719a8b

f33f1f33

235a7502

6574da01

7913a7e7

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s